Soja tem preços mistos / Movimentação tem leve melhora

Porto Alegre, 23 de janeiro de 2019 – O mercado brasileiro de soja teve
um dia de preços mistos e de moderada melhora no ritmo dos negócios. Chicago
subiu, mas o dólar recuou. Destaque para operações envolvendo 10 mil
toneladas no Rio Grande do Sul, outras 10 mil no Mato Grosso e 20 mil no
Paraná.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos subiu de R$ 76,00 para R$ 76,50.
Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 74,00 para R$ 74,50 a saca.
No porto de Rio Grande, os preços subiram de R$ 77,50 para R$ 78,00.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou e R$ 71,50 para R$ 72,00 a saca.
No porto de Paranaguá (PR), a saca aumentou de R$ 77,00 para R$ 77,50.

Em Rondonópolis (MT), a saca baixou de R$ 66,00 para R$ 65,50. Em Dourados
(MS), a cotação permaneceu em R$ 66,50. Em Rio Verde (GO), a saca
estabilizou em R$ 70,00.

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago
(CBOT) fecharam a quarta-feira com preços mais altos. Após a queda de ontem,
o mercado teve um dia de recuperação, com os agentes aproveitando para fazer
compras de barganha.

O clima seco no Brasil continua sendo motivo de preocupação. A
perspectiva de uma queda ainda mais consistente no potencial produtivo
brasileiro ajudou na recuperação.

Após os rumores negativos de ontem, o mercado deixou em segundo plano as
preocupações com um possível adiamento das conversas entre representantes
chineses e americanos. A busca por uma solução comercial entre os dois países
ainda está em pauta e o sentimento hoje era de maior otimismo.

Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com alta de
5,75 centavos de dólar ou 0,63%, a US$ 9,15 por bushel. A posição maio teve
cotação de US$ 9,28 3/4 por bushel, ganho de 6,00 centavos de dólar em
relação ao fechamento anterior ou 0,65%.

Nos subprodutos, a posição março do farelo fechou com baixa de US$ 0,10
ou 0,03%, sendo negociada a US$ 312,90 por tonelada. No óleo, os contratos
com vencimento em março fecharam a 29,38 centavos de dólar, com alta de 0,32
centavo ou 1,10%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em baixa de 1,07%, negociado a R$
3,7630 para venda e a R$ 3,7610 para compra. Durante o dia, a moeda
norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 3,7610 e a máxima de R$ 3,8120.

Agenda de quinta

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná – Deral, no início do dia.

– A decisão de política monetária da Eurozona será publicada às 10h45 pelo
Banco Central Europeu (BCE).

– EUA: a posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada
será publicada às 14hs pelo Departamento de Energia (DoE).

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de
Buenos Aires, 16hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

– Relatório mensal sobre as principais culturas argentinas – Ministério da
Agricultura, na parte da tarde.

Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS