SOJA: Mantendo tom positivo, Chicago chega ao intervalo com ganhos

   Porto Alegre, 13 de maio de 2022 – A sessão eletrônica da Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o complexo soja chega ao intervalo com preços mais baixos para grão e farelo, e cotações mistas para óleo. Ainda digerindo o relatório de maio do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o mercado mantém o tom positivo de ontem.

    O relatório indicou que a safra norte americana de soja deverá ficar em 4,640 bilhões de bushels em 2022/23, o equivalente a 126,28 milhões de toneladas. A produtividade foi indicada em 51,5 bushels por acre. Este foi o primeiro levantamento para a atual temporada.

    O mercado apostava em número de 4,604 bilhões de bushels ou 125,3 milhões de toneladas.

   Os estoques finais estão projetados em 310 milhões de bushels ou 8,44 milhões de toneladas. O mercado apostava em carryover de 319 milhões ou 8,68 milhões de toneladas.

   O relatório projetou safra mundial de soja em 2022/23 de 394,7 milhões de toneladas. Essa foi a primeira estimativa para a atual temporada. Os estoques finais estão estimados em 99,6 milhões de toneladas. O mercado esperava por estoques finais de 98 milhões de toneladas.

    A safra brasileira foi indicada em 149 milhões e a argentina em 51 milhões de toneladas. A China deverá importar 99 milhões de toneladas.

   Os contratos com vencimento em julho de 2022 tinham preço de US$ 16,23 1/2 por bushel, alta de 9,75 centavos de dólar por bushel ou 0,60%. A posição agosto de 2022 era cotada a US$ 15,76 3/4 por bushel, ganho de 7,50 centavo de dólar por bushel ou 0,47%.

    No farelo, julho de 2022 tinha preço de US$ 399,30 por tonelada, elevação de US$ 3,30 ou 0,83%. Já a posição julho de 2022 do óleo era cotada a 82,65 centavos de dólar por libra-peso, desvalorização de 0,13 centavo de dólar por libra-peso ou 0,15%.

     Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2022 – Grupo CMA