SOJA: Chicago esboça reação e sobe levemente na sessão eletrônica

Porto Alegre, 12 de março de 2019 – Os contratos da soja em grão
registram preços levemente mais altos nas negociações da sessão eletrônica
na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). O mercado esboça uma leve
reação, buscando uma consolidação frente às perdas de ontem. Mais cedo,
porém, chegou a atingir o pior patamar desde o dia 28 de dezembro. As
informações são da Agência Reuters.

Os contratos com vencimento em maio de 2019 operam cotados a US$ 8,90 1/2
por bushel, elevação de 0,50 centavo de dólar por bushel ou 0,05%.

Ontem, a falta de acordo comercial entre China e Estados Unidos voltou a
pressionar o mercado, mesmo com a nova venda anunciada pelo Departamento
de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Segundo o USDA, os exportadores privados venderam 926 mil toneladas para a
China. Na sexta, foram outras 664 mil toneladas. O volume, no entanto, está
aquém do esperado pelo mercado nesta retomada das negociações, tendo em
vista a promessa de operações envolvendo 10 milhões de toneladas.

Os contratos da soja em grão com entrega em maio fecharam com baixa de
5,75 centavos de dólar ou 0,64%, a US$ 8,90 por bushel. A posição julho teve
cotação de US$ 9,04 por bushel, perda de 5,75 centavos ou 0,63%.

Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS