MILHO: Mercado acompanha clima nos EUA e valorização do real – SAFRAS

Porto Alegre, 29 de maio de 2020 – Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na próxima semana. As dicas são do analista da SAFRAS Consultoria, Paulo Molinari.

– Safra norte-americana segue em boas condições com 88% plantada e 70% boas a excelentes. Plantio se encerrar na próxima semana, dentro de uma janela perfeita para os potenciais de produtividade

– Clima nas próximas duas semanas terá onda de calor e pouca chuva em todo o Meio-Oeste, o que pode gerar algum tipo de avaliação sobre o desenvolvimento das lavouras

– Junho sugere retorno das chuvas a partir da segunda semana. Avaliação climática agora será semanal

– Melhora da demanda de etanol nos EUA ajuda a gerar um certo ambiente menos pessimista para os preços do milho na CBOT

– Ambiente EUA-China influencia pouco o mercado de milho global

– Exportações dos EUA seguem sem novidades e influenciando pouco os preços locais

– Mercado brasileiro se assusta com a valorização do real

– Porto perde R$ 4/5/sca nos preços na semana cedendo para R$ 45/46 na media

– Às vésperas da safrinha a queda nos preços do porto influenciam diretamente a formação interna de preço no interior

– Geadas leves ocorridas nas áreas de safrinha sem dano à produção

– Mato Grosso começa colheita da safrinha e já dispõe de forte pressão de venda, contrariando os números paralelos que apontam comercialização elevada de forma antecipada

– Nota-se, claramente, forte tendência de venda pelo produtor a partir dos próximos dias e a convergência de preços para a paridade de exportação é normal daqui para frente

– Fraca nomeação de navios nos portos para junho reflete certo pessimismo com embarques no ano e indica que o Brasil precisa se esforçar mais para atingir 30 milhões de toneladas em vendas no ano.

     Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS