Milho manteve preços estáveis no Brasil nesta quarta-feira

    Porto Alegre, 21 de agosto de 2019 – A paridade de exportação ainda é o grande balizador do mercado de milho neste momento, que manteve preços estáveis nesta quarta-feira. No decorrer do dia foi observada alguma reação da CBOT (Bolsa de Chicago). No entanto, o real apresentou valorização, neutralizando reações mais efetivas nos portos, como destacou o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. Em diversos estados ainda são observados problemas de armazenamento, com ênfase para Mato Grosso e Goiás.

    No Porto de Paranaguá, o preço ficou em R$ 36,00/38,00 a saca. Em Santos, o preço girou em torno de R$ 36,00/38,00 a saca.

   No Paraná, a cotação ficou em R$ 30,50/33,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 33,00/34,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 36,50/37,00 a saca.

    No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 38,00/39,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 33,00/34,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 27,50/29,00 a saca em Rio Verde, no disponível. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 27,00/29,00 a saca em Rondonópolis, para o disponível.

Chicago

    A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou com preços mais altos. O mercado buscou uma reação após as duas quedas consecutivas, sustentado pela perspectiva de produtividade menor em Nebraska e Indiana este ano, na comparação com o ano passado. No primeiro estado norte-americano citado, porém, o rendimento está acima da média.

    Em Nebraska, no centro-norte dos Estados Unidos, a produtividade do milho está estimada em 172,55 bushels por acre, acima da média dos últimos três anos, que foi de 167,73 bushels por acre, segundo avaliação dos participantes da “Crop Tour”, realizada pela Pro Farmer. No ano passado, o rendimento médio foi projetado em 179,17 bushels por acre.

    Em Indiana, no leste dos Estados Unidos, a produtividade média do milho deve ficar em 161,46 bushels por acre em Indiana, ante a média de 175,66 bushels por acre nos últimos três anos. No ano passado, o rendimento médio havia sido estimado em 182,33 bushels por acre.

    Os contratos de milho com entrega em setembro de 2019 fecharam a US$ 3,62 1/2, alta de 3,00 centavos de dólar, ou 0,83%, em relação ao fechamento anterior. A posição dezembro de 2019 fechou a US$ 3,70 1/4 por bushel, ganho de 1,50 centavo de dólar, ou 0,4%, em relação ao fechamento anterior.

Câmbio

   O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com baixa de 0,51%, sendo negociado a R$ 4,0290 para a compra e a R$ 4,0310 para a venda. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 4,0400 e a mínima de R$ 4,0160.   

   Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS